Quem são os verdadeiros autores da Ponte do Abunã sobre o Rio Madeira em RO - CASTANHEIRAS NEWS - O SEU PORTAL DE NOTICIAS

Post Top Ad

ANUNCIE CONOSCO - (69) 98431 - 0154

Quem são os verdadeiros autores da Ponte do Abunã sobre o Rio Madeira em RO

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS


A obra é fruto de uma emenda parlamentar de 2009, elaborada pela Bancada de Rondônia e construída com verba do PAC em 2014.

Ponte do Abunã sobre o Rio Madeira, na divisa de Rondônia com o Acre, teve início através de uma emenda parlamentar em 2009, apresentada pela então Senadora Fátima Cleide (PT) e assinada pela Bancada de Rondônia na época. Os senadores e deputados federais, que são os verdadeiros autores da obra eram:

Senadores de Rondônia em 2009

  • Fátima Cleide (PT)
  • Valdir Raupp ( PMDB)
  • Expedito Júnior (PPS)

Deputados Federais de Rondônia em 2009

  • Eduardo Valverde (PT)
  • Ernandes Amorim (PTB)
  • Dr. Mauro Nazif  (PSB)
  • Moreira Mendes (PPS)
  • Lindomar Garçon (PV)
  • Marinha Raupp (PMDB)
  • Natan Donadon (PMDB)
  • Anselmo de Jesus (PT)
  • Nilton Capixaba (PTB)

Ex-senadora Fátima Cleide (PT) – Autora da emenda da Ponte

Do papel aos alicerces

A ponte começou a ser projetada em 2010. Na época, o ex-deputado federal de Rondônia e engenheiro Miguel de Souza era diretor de planejamento e pesquisa no DNIT, durante o governo de Luis Inácio Lula da Silva (PT) e deu prioridade aos trâmites burocráticos.

Quando Dilma Rousseff (PT) assumiu a presidência, a obra foi licitada em 28 de maio de 2013 e teve início em 2014, logo após a então presidente da República sobrevoar a região durante a cheia histórica do Rio Madeira.

A Ponte do Abunã sobre o Rio Madeira é uma obra do PAC, o Plano de Aceleração do Crescimento, do qual também faziam parte as Usinas do Rio Madeira. A Ponte foi inserida como uma compensação à Rondônia e Acre pelos impactos provocados pelas Hidrelétricas.

Ex-presidente Dilma Rousseff (PT) sobrevoando a cheia histórica do Rio Madeira em RO – Foto EBC

Da construção à inauguração

A obra demorou 7 anos para ser construída. Muito mais do que a previsão inicial de 2 anos, por causa de diversas paralisações. Os 1.084 metros originais receberam acréscimo e chegam agora a 1.517 metros de extensão. A Ponte custou 148 milhões de reais e está pronta há um mês, mas o Governo Federal não liberou o trânsito, esperando a inauguração oficial nesta sexta-feira (07) pelo presidente Jair Bolsonaro.

A chegada de Jair Bolsonaro à Base Aérea de Porto Velho está prevista para o início da manhã desta sexta-feira (07) e a inauguração será as 10h na Ponte do Abunã. A entrevista coletiva com o presidente, que estava agendada para ser feita logo após a chegada do avião presidencial em Rondônia, foi desmarcada um dia antes. Numa das inaugurações mais recentes que Bolsonaro participou, em 26 de abril, o presidente faltou com o decoro e xingou uma repórter de “idiota” durante uma entrevista coletiva em Feira de Santana, na Bahia. Numa reportagem especial, o site UOL relembrou em janeiro deste ano as 10 vezes anteriores que Bolsonaro atacou a imprensa.

Para a inauguração é esperado um grande público, entre caminhoneiros, autoridades e o séquito de seguranças, empresários, simpatizantes e políticos. A aglomeração, em plena pandemia, é dada como certa, bem como o não uso de máscara pela principal autoridade do país, o presidente da República, principal alvo da CPI da Covid, no Senado.

Após a inauguração, a Ponte terá um tráfego diário estimado de até 2 mil veículos por dia e permitirá a ligação por terra entre Rondônia e Acre, facilitando o acesso à Rodovia Transoceânica, que liga o Brasil ao Peru. Antes de pronta, o acesso era feito por balsas.

Edital de licitação da Ponte do Abunã sobre o Rio Madeira

Fonte : Por Marcelo Winter - Rondônia Já







Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANUNCIE CONOSCO - (69) 98431 - 0154
loading...